desacelerar e se conectar mais com seus filhos

Que tal desacelerar e se conectar mais com seus filhos?

Esta pergunta, este convite, não é somente para você que lerá este texto, mas servirá para mim: uma mãe que apesar de viver a maternidade intensamente, por muitas vezes não consegue abandonar velhos hábitos e dedicar 100% da atenção e do tempo para a filha.

Você também tem este péssimo hábito?

Ou melhor, você já se questionou, em algum momento do seu dia, o quanto você gasta realmente estando com seus filhos?

Excluindo momentos em que você está focando seus esforços para prover bem estar e atender as necessidades básicas de seus pequenos, quais são os momentos que você classifica como como exclusivamente dedicados ao fortalecimento do seu relacionamento com seus filhos?

O famoso momento de conexão pura, onde o mundo em volta DESAPARECE.

Onde só resta você (seu parceiro talvez) e as crianças.

Será que você consegue visualizar esta resposta?

Confesso que quando faço esta pergunta a mim mesma, bate uma vergonha danada, porque não consigo contabilizar quais momentos do meu dia são expressamente da Melissa.

E pensando nesta pergunta, quero dividir com vocês algumas maneiras que encontrei para dar uma desacelerada no ritmo intenso da rotina e criar conexão com a minha filha.

E te digo, depois que parei para viver algumas delas no meu dia a dia com a Melissa, pude notar uma espécie de divisor de águas, uma mudança notável de como a nossa relação melhorou muito.

Vamos as dicas?

Desplugar do mundo

Não adianta nada sentar no chão para brincar, idealizar um momento só de vocês, e o celular continuar apitando, a distração da televisão chamando os olhos para fugir dali, o telefone que toca, o relógio que comanda.

Enfim, este momento um a um, este momento você e os filhos tem que ser só de vocês, sem distrações, sem interrupções.

Qualquer que seja a motivação de estarem juntos: um passeio, uma brincadeira e até mesmo o grudar em um abraço para falarem de seu dia, lembre-se sempre, que ali é a oportunidade de se conhecerem mais.

A chance que você tem de ouvir e ser ouvida, de prestar atenção aos detalhes, de desvendar as preferências, enfim a minha dica é que você desplugue totalmente para viver este instante intensamente.

O problema é o tempo? Estabeleça um período para estar 100% com os filhos e faça disto um hábito

10 minutos, 1 hora. Não importa.

Crie um horário para estarem juntos (depois da escola, depois do jantar, antes de dormir) e cumpra este horário.

Faça disto um hábito diário.

Conversar (e escutar)

Parece bobagem, mas quando eu comecei a perguntar algo simples, do tipo “Como foi seu dia, filha?”, percebi uma mudança de comportamento e atitude.

Crianças demandam atenção. Elas querem e precisam se sentir importantes e inseridas no contexto familiar.

E quando a gente se abre para isto, elas se enxergam parte do todo.

Perguntas e respostas devem fazer parte da nossa listinha do que fazer com os filhos todos os dias. Desde a que eu dividi com vocês, como entender seus gostos, preferências, medos e frustrações.

Diálogo é um caminho a ser explorado, até mesmo com os menorzinhos.

E sem medo de ser feliz, divida também os seus anseios (por que não?) e histórias com os pequenos.

Abra seu coração e sua mente para receber os deles em troca.

Tem mais de um filho? Não esqueça de priorizar momentos de “filho único”

Sou mãe de uma. Então as minhas atenções são inteiramente da Melissa.

Mas fugindo da minha realidade, entrando no universo das famílias com dois ou mais filhos, percebo, nas rodas de conversa, que existe, em algumas situações, uma competição entre os pequenos pela atenção, pelo mamãe é só minha, papai é só meu.

Uma dica de ouro que quero deixar neste texto de conexão com as crianças é o de passar um tempo exclusivo com cada um deles.

O lance do tipo: hoje é dia de filho único. Prover esta individualidade com cada filho.

Acredito que fará toda diferença.

E por ultimo: xô culpa!

Definitivamente este mini guia é baseado na minha percepção do que funciona aqui em casa para que os nossos vínculos se fortaleçam.

Porém no seu lar, pode ser que não role do jeito que eu estou sugerindo.

Pode ser que na sua rotina, você não consiga por em prática absolutamente nada do que eu trago como proposta.

E isto te dará o título de pior mãe do mundo?

Jamais, amiga.

O desacelerar que eu trago como mantra serve também para a nossa mania de se auto cobrar, de colocar a culpa na frente de tudo.

Então se não der para sair do papel, fica tranquila. Existem zilhões de maneiras de trazer isto para sua realidade.

O dia tem 24 horas, a semana 7 dias, e assim vai.

Com certeza, dá para se organizar e pensar em fazer algo que agregue, que aproxime você de seus filhos.

Então para desacelerar e se conectar mais com seus filhos basta abraçar o caminho que funcionará para ti e ser feliz ao lado deles

É isto o que realmente importa!

 

 

 

 

 

 

Compartilhe este texto com mais pessoas

Comentários via Facebook

comentários

One thought to “Que tal desacelerar e se conectar mais com seus filhos?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *